2016-08-26

Seu hospital bem-sucedido no upgrade tecnológico

Os hospitais vêm sofrendo uma transformação nas últimas décadas, com evolução acentuada nos últimos anos. Isso porque a tecnologia chegou de vez à saúde, e quem não estiver preparado para se adequar rapidamente a ela terá problemas no futuro.

A medicina sempre foi uma área especialmente preocupada em adotar a tecnologia, temerosa quanto aos seus reais benefícios. A informatização sempre foi vista como um vilão, já que no papel se podia sempre confiar enquanto o computador era considerado um inimigo, algo que iria falhar quando mais se precisasse dele.

O tempo passou e o hospital sem papel já é uma possibilidade real, não mais um sonho, ou pesadelo distante. A incorporação de novas tecnologias no dia a dia se tornou uma necessidade competitiva, um caminho sem volta em uma área considerada tão tradicionalista e apegada ao passado. O futuro chegou trazendo com ele prontuários eletrônicos, atendimento remoto e gestão de estoque.

Seu hospital está pronto para esse futuro?

tecnologia

Chega de papel

A desculpa para não adotar a tecnologia no dia a dia dos hospitais e clínicas era a possibilidade de falha desses sistemas. Com o tempo percebemos que a maioria das falhas acontece devido ao erro humano. Para minimizar esses erros, usamos justamente a tecnologia como parceira.

Agendamento de consultas online e prontuários eletrônicos em substituição ao obsoleto papel têm se mostrado ferramentas fantásticas onde foram adotados. Médicos, enfermeiros e outros profissionais podem ter acesso centralizado às informações dos pacientes com os prontuários eletrônicos. Atualizações são possíveis em tempo real prevenindo falhas em procedimentos médicos.

Através dos prontuários eletrônicos, todo o histórico de um paciente pode ser rapidamente acessado, analisado, possibilitando descobertas através dos padrões de repetição antes impossíveis com o papel. Um hospital sem papel é mais eficiente.

Distâncias cada vez mais curtas

remotizaçãoEm um mundo moderno, as pessoas têm cada vez menos tempo disponível e as consultas médicas podem ganhar muito em eficiência quando adotamos a tecnologia. O atendimento remoto é uma forma rápida, barata e eficaz de realizar consultas onde não há necessidade de exames físicos. Ir até o consultório médico apenas para responder algumas perguntas e obter uma guia para exames médicos é coisa do passado. Num hospital sem papel, médico e paciente conversam através de um chat ou de uma videoconferência e o resultado de exames chega até ambos pela internet, uma tecnologia muito mais rápida e fácil para ambos.

O atendimento remoto possibilita um encurtamento das distâncias como nunca antes visto e será no futuro próximo uma tendência cada vez mais adotada e explorada.

Controle total

Num hospital sem papel não há espaço para amadorismo. Uma gestão de estoque informatizada é a saída para prevenir a perda de tempo e dinheiro pela falta de materiais. Chega de comprar muito mais do que se precisa para garantir a disponibilidade de itens corriqueiros e chega de perder dinheiro com produtos que não podem ser usados devido à expiração da data de validade.

Com a advento da tecnologia e todas as suas benesses, todo o material passa a ser rastreável, desde o estoque do fornecedor até mesmo depois de utilizado pelos pacientes. Esse controle de gestão de estoque é um dos diferenciais nos hospitais modernos.

A gestão de estoque é imprescindível para melhorar a eficiência e a produtividade de um hospital porque aumenta o controle sem burocratizar as atividades do dia a dia. Pelo contrário, com o auxílio da tecnologia, as operações diárias de entradas e saídas, assim como compras e auditorias, são incrivelmente facilitadas pela gestão de estoque.

gestão de estoque

Num hospital sem papel, tudo funciona melhor. O medo de problemas técnicos com a tecnologia é problema do passado com sistemas protegidos por cópias de segurança, sistemas elétricos redundantes e toda a facilidade e mobilidade proporcionada pela internet.

Tecnologia + Saúde

Se você vive esse ambiente, sabe que a tecnologia não é mais uma opção, algo a se pensar como uma longínqua possibilidade. O upgrade tecnológico é uma necessidade que deve ser planejada e executada por aqueles que pretendem continuar competitivos no mercado. E a hora de começar, caso ainda não tenha começado, é agora. É preciso planejar investimentos, coordenar todos os envolvidos para que prontuários eletrônicos, atendimento remoto e gestão de estoque deixem de ser problemas, sonhos, para se tornarem possibilidades reais. Só assim o hospital sem papel será possível.

Quer saber mais sobre como modernizar seu hospital ou clínica usando a tecnologia para a máxima qualidade no cuidado aos pacientes? Deixe seu comentário!


Gestor OPME

Deixe uma resposta