2016-10-25

Como manter profissionais da saúde engajados

O mercado de trabalho tem ficado cada vez mais dinâmico e volátil. Se nos tempos dos nossos pais e avós trocar de emprego era algo raro e até mal visto, hoje funcionários com várias experiências são até mais valorizados do que aqueles que passam a vida inteira no mesmo lugar.

Mas esse é um cenário de extremos. Num mundo ideal, o trabalhador passa, no mesmo posto de trabalho, tempo suficiente para conhecer, aperfeiçoar e dominar suas tarefas. Para que essas etapas sejam concluídas, é necessário o engajamento das partes pelo bem comum.

Em hospitais, é importante que os profissionais da saúde trabalhem sempre motivados, pois isso interfere diretamente no modo como o cliente, o paciente, é tratado.

Estudos apontam para a presença de três fatores decisivos nessa questão do engajamento:

  • » A relação entre engajamento dos funcionários e as métricas-chaves de performance da experiência do paciente.
  • » Condutas e melhores práticas que distinguem organizações de alta performance comprometidas com manutenção de avanços e melhorias.
  • » Estratégias ​​impulsionadas por níveis de engajamento para ajudar a construir e manter equipes de alto desempenho.

 

Remuneração e reconhecimento

Não adianta fechar os olhos para essa realidade. O salário e os benefícios pagos aos funcionários caracterizam-se entre as principais razões para obter a retenção dos trabalhadores, sejam eles profissionais da saúde ou de qualquer outra área fora dos hospitais.profissionais da saude

Isso não quer dizer que pagar altos salários seja a única forma de se atingir o engajamento, nem que existam garantias quanto ao resultado positivo. Entretanto, a falta da remuneração condizente com o mercado é fator quase certo para, não apenas diminuir o engajamento dos funcionários, mas também colocá-los em situação de total abertura para outras oportunidades.

Qualquer trabalhador tem o seu nível motivacional seriamente afetado quando não se sente reconhecido justamente em termos de pagamento.

Outro fator comumente apontado como desmotivador por profissionais da saúde é a falta de reconhecimento pelo esforço oferecido. Funcionários tendem a ter um grande engajamento logo que são contratados, esperando que seus esforços sejam notados e reconhecidos, seja em forma monetária, promoção, regalia ou até agradecimentos. O engajamento mingua em proporção direta à falta de reconhecimento.

Trabalhar significativamente

Profissionais da saúde lidam constantemente com vidas. Médicos, enfermeiros e auxiliares precisam, em geral, saber que seus trabalhos diários são importantes para as pessoas e para a instituição. Quando o hospital trata o funcionário como mais um, uma pequena engrenagem num grande sistema, a tendência é a diminuição dos níveis de engajamento.

Funcionários cientes da importância de suas funções tendem a trabalhar com mais afinco e disposição, pois gostam de deixar o hospital no final do dia sentindo que fizeram a diferença.

Quando os funcionários são tratados de forma mecânica ou abusiva, submetidos a cargas de trabalho exageradas ou rotacionados aleatoriamente em diversas funções, eles tendem a se sentirem menos importantes, deixando cair o nível de comprometimento em suas tarefas diárias dentro do hospital.

profissionais da saude

Liderança competente

É função do administrador do hospital cuidar para que todos esses fatores e muitos outros operem em sincronia, intervindo sempre que julgar necessário. Mas, para olhar de perto os funcionários, é necessária a presença de vários líderes, operando em diversos subníveis da hierarquia.

O engajamento de profissionais da saúde passa primeiro por estes pontos de liderança. Estudos apontam a falta de liderança ou a desconfiança dela como o principal fator de perda da qualidade em um hospital.

Se o pagamento inadequado faz o colaborador partir, a má liderança é ainda pior, pois os funcionários continuam em seus postos, mas, desencorajados, acabam por prejudicar a qualidade do atendimento prestado, um problema bem mais difícil de administrar do que a reposição de pessoas.

Por isso, lembre-se de que os primeiros profissionais da saúde a serem engajados, a carregarem a bandeira da empresa adiante, são os líderes. Será deles a função de vender a ideia, os ideais a serem seguidos por todo o restante dos funcionários trabalhando dentro do hospital.

profissionais da saude

É sabido que essas não são metas fáceis de serem atingidas. Para conseguir remunerar justamente os funcionários, muitos hospitais fazem uma verdadeira ginástica financeira, embora os resultados de investimentos como esse retornam em longo prazo.

O reconhecimento e o engajamento são consequências de um trabalho diário, não de um programa pontual e devem, portanto, ser incluídos na política permanente dos hospitais quanto aos funcionários e profissionais da saúde trabalhando para eles.

Agora que você já conhece mais sobre como manter os profissionais da saúde engajados, que tal conhecer um pouco mais? Veja nosso post sobre o futuro da saúde em 2017. É bom sabermos o que pode nos aguardar no próximo ano!

E não se esqueça de nos contar sua opinião ou experiência nos comentários. Até a próxima!


Deixe uma resposta