2016-12-27

A importância da prática de registros de temperatura

Vivemos em um país onde praticamente toda a extensão é tropical e, mesmo nas áreas temperadas, é um lugar sensível a grandes variações de temperatura e umidade.

Praticamente todos os produtos industrializados e manufaturados são propensos a variações ou picos de temperatura: um equipamento eletrônico, por exemplo, pode deixar de funcionar se exposto a altas temperaturas por tempo prolongado; já medicamentos e outros insumos utilizados na área da saúde também estão suscetíveis a esse problema, principalmente durante o transporte e armazenamento.

Para evitar que o produto se estrague completamente ou perca parte de suas características, é preciso realizar o monitoramento das condições de transporte e armazenamento, bem como registros de temperatura. Esse controle não se aplica somente aos medicamentos, outros produtos de uso da área de saúde também precisam ser conservados e monitorados para evitar perdas e retrabalho, por exemplo:

  • » Vacinas
  • » Amostras biológicas (urina, fezes, secreções)
  • » Sangue
  • » Insumos utilizados em pesquisas

tempVários são os principais motivos para investir no monitoramento e nos registros de temperatura. Podemos citar e discutir muitos deles, como garantir os lucros empresariais evitando perdas, a preocupação com as vidas das pessoas envolvidas em tratamentos médicos ou a necessidade em se enquadrar aos procedimentos exigidos pelo governo por meio da ANVISA.

Evitando perdas financeiras

Insumos mal-conservados, transportados ou armazenados podem ser desperdiçados. Isso porque eles podem perder sua eficácia quando não respeitadas essas condições.

Uma vacina pode perder suas propriedades e não imunizar um paciente, um medicamento exposto a altas temperaturas pode se tornar nocivo ao usuário, assim como uma amostra de sangue pode não mais ser útil para análise.

Para evitar danos aos produtos, é preciso identificar a necessidade específica de cada um deles observando quais condições são necessárias ao armazenamento. Elas podem ser:

  • » Ambiente (em torno de 25ºC, permitindo-se variação entre 15 e 30°C)
  • » Fresco (entre 8 e 15 ºC)
  • » Fria ou refrigerada (vacinas, insulina): entre 2 e 8 ºC
  • » Congelado (entre 0° e -20°C)

O monitoramento de temperatura em hospitais, farmácias e laboratórios deverá seguir as orientações para cada produto e aquelas regulamentadas pela ANVISA.

registros de temperatura

Segurança do paciente

Antes de pensar em quanto custa implantar um sistema de monitoramento e registros de temperatura, é importante fazer outra pergunta: quanto custa a vida de um paciente?A resposta não depende apenas de valores éticos, embora eles sejam importantes e devam ser considerados, mas também do custo que uma perda dessa pode representar a uma instituição de saúde.

O dano causado a um paciente em virtude de uma armazenagem inadequada sempre irá trazer algum tipo de prejuízo para ambas as partes. Um exame não realizado porque a amostra foi perdida após ser submetida a condições inadequadas de temperatura pode levar ao retrabalho, mas também pode causar prejuízos ao tratamento devido à demora em realizar o diagnóstico.

Uma vacina ineficaz pode levar uma pessoa a contrair uma doença para a qual se julgava inume. Multas, processos judiciais e danos irremediáveis à imagem da instituição estão entre as consequências por não investir em monitoramento e registros de temperatura.

O papel do governo

O governo disponibiliza, por meio da ANVISA, um manual de boas práticas para o armazenamento de produtos sujeitos às variações de temperatura e umidade. No site da agência, é possível encontrar uma documentação detalhada sobre como transportar e estocar esses produtos.

No site também é possível encontrar, por exemplo, uma lista de equipamentos utilizados para monitoramento e registros de temperatura, tais como:

  • » Termômetro de momento
  • » Termômetro de registro gráfico
  • » Data loggers
  • » Registros eletrônico de frigorífico
  • » Indicador de congelamento

O programa recomenda a utilização para o monitoramento de temperatura de termômetros com registro fixo de máxima/mínima capazes de registrar as temperaturas durante determinado período de tempo. Isso irá facilitar a coleta e agrupamento posterior dos dados.gt-sens

Durante o transporte, é importante o uso dos data loggers capazes de registrar alterações durante o percurso que possam necessitar de intervenção.

O método para registro posterior pode ser manual ou automatizado, com muitas vantagens para o segundo. O processo manual, atualmente utilizado por cerca de 70% das instituições de saúde, é altamente suscetível a falhas, pois depende do elemento humano, um elo reconhecidamente fraco para funcionar.

Investir na automatização desse processo de monitoramento de temperatura, apesar de não obrigatório nas recomendações da ANVISA, representa um enorme passo administrativo e uma vantagem operacional importante sobre os concorrentes.

O custo da aquisição desses sistemas jamais chegará perto do custo da vida de uma única pessoa prejudicada. Pensemos nisso.

Quer conhecer um pouco mais na área de saúde? Veja esse post sobre como a tecnologia está aliada a saúde. Até a próxima!


Veja os 3 benefícios da prática de registros de temperatura automatizado em ambientes de saúde

gestão temperatura

download

Deixe uma resposta