2016-10-04

Microsoft: Cura do câncer em 10 anos

No mês de Outubro a campanha “Outubro Rosa” é celebrada no país inteiro, e está ganhando cada vez mais adesão mundial. O objetivo do Outubro Rosa é nos lembrar da importância de um diagnóstico precoce do câncer de mama, e da importância de tratamentos efetivos e menos invasivos aos pacientes. Por isso para começar este mês trazemos pra você uma nova esperança na incessante procura pela cura do câncer.

Encontrar a cura para o câncer talvez seja um dos objetivos mais sonhados pela humanidade nos últimos anos. Após razoável sucesso no combate à AIDS, os olhares se voltam também na esperança de acertos quanto ao tratamento do câncer, que afeta tanto o doente quanto sua família.

Muito se tem feito no campo da prevenção, uma vez que, quando comprovada a presença de células doentes, o paciente se vê numa situação considerada irreversível. Por isso, até o momento, evitar hábitos e substâncias propensas a causar a doença tem sido a única alternativa para escapar dela.

No mundo todo, pesquisadores procuram nos mais avançados laboratórios médicos pela cura desse mal. Mas, e se a cura estiver onde menos se espera, na união entre o laboratório de tecnologia da informação e o tratamento de saúde?

Pois é exatamente isso que a Microsoft, gigante do mundo da informática, vem-se propondo a realizar dentro de um prazo de 10 anos. Curar o câncer por meio da reprogramação de células doentes.

câncer

Vírus de computador

Não é de hoje que a Microsoft precisa lidar com o problema causado por algo que se comporta fora do esperado. No caso da informática, são chamados de vírus programas de computador feitos com o objetivo de causar dano a outros programas e ao hardware, bem como para roubar dados da máquina afetada.

O comportamento desse tipo de vírus é possível de ser examinado ao se obter o código fonte sob o qual ele opera. Com esse dado em mãos, é possível fazer uma reprogramação e torná-lo inofensivo novamente.

Mas será que essa analogia pode ser usada para combater o câncer?

A Microsoft acredita que sim. Neste momento, a unidade de computação biológica da empresa trabalha com a expectativa de resolver o problema nos próximos 10 anos. Segundo eles, o câncer se comporta de forma semelhante a um vírus de computador, então é possível realizar a reprogramação das células doentes da mesma forma que é feito com um software.

cancer

Cortando o mal pela raiz

O primeiro passo do uso desse tipo de tecnologia para curar o câncer é detectar a sua presença no organismo. A doença inicia quando células começam a se multiplicar indiscriminadamente em alguma parte do corpo. Como um programa antivírus que rodamos em nossos computadores, o primeiro passo da empresa será desenvolver um método capaz de monitorar o comportamento das células e agir no momento em que se tornarem células doentes.

Para isso, a empresa está juntando um enorme banco de dados mundial com pesquisas sobre o comportamento da doença. A ideia é identificar padrões que possam ser apreendidos pelos computadores e basear-se neles para desenvolver o método de intervenção. O passo seguinte é a reprogramação das células defeituosas.

Reprogramando o paciente

cancerQuando algo deixa de funcionar, seja uma máquina ou um órgão humano, existem duas soluções possíveis: consertar o defeito ou trocar a peça ruim. Você já deve ter ouvido falar sobre a pesquisa com células tronco, capazes de se transformar em qualquer célula do nosso organismo. Esse é o método da substituição.

O método proposto pela Microsoft, caso funcione, será uma revolução, não apenas pela possibilidade de cura dessa doença, mas também pela forma como como isso será feito.

A ideia é monitorar o corpo constantemente para identificar o surgimento de células doentes o mais rápido possível e, uma vez identificadas, iniciar o tratamento corretivo. A gigante do mundo da informática pretende decodificar a célula, transformando em lógica seus processos internos de funcionamento.

Quando a célula deixa de seguir a sua programação e se torna cancerígena, o sistema faria a sua reprogramação, fazendo-a voltar ao estado anterior. O método seria pouco invasivo e pouco danoso comparado aos terríveis tratamentos de rádio e quimioterapia realizado nos dias de hoje.

Sonho ou planejamento?

É difícil prever se a Microsoft terá ou não sucesso onde milhares de cientistas da área da saúde falharam. O que importa é saber que existem pessoas interessadas em combater o câncer e propor uma discussão sobre o que a humanidade deve fazer para evitar essa terrível enfermidade.

Caso a empreitada seja um sucesso, abrirá caminho para aplicações semelhantes em outras áreas ainda pouco desenvolvidas pela medicina. Se realmente descobrirmos como fazer a reprogramação das células doentes, poderemos pensar na cura de outros problemas, como o mal de Alzheimer, o autismo e tantos outros que causam dor e sofrimento aos seres humanos.

Ficamos na torcida para que daqui a 10 anos este sonho tenha se tornado realidade.

Agora que você já sabe mais sobre a relação entre tecnologia e saúde, que tal conhecer um pouco mais? Veja nosso post sobre a gamificação da saúde. Entenda como a ligação entre softwares, tratamentos e prevenção vem-se tornando cada vez mais estreita.

E não se esqueça de nos contar sua opinião ou experiência nos comentários. Até a próxima!


Quer saber mais sobre o poder da tecnologia? Faça download gratuito do nosso ebook

tecnologias

download

Deixe uma resposta