materiais hospitalares

5 passos para compras de materiais hospitalares

O sucesso de um negócio depende da forma com que ele é administrado. Quando se fala em gestão hospitalar, a história não é diferente, principalmente porque as compras de materiais hospitalares representam grande parte do orçamento da instituição!

A gestão deve sempre priorizar o cliente (no caso de hospitais, seus pacientes), de modo a ofertar um tratamento de qualidade e que seja eficaz para a resolução dos problemas. Mas, ao mesmo tempo, é preciso ter em mente que os custos devem ser controlados, e quanto mais se conseguir economizar, melhor.

A seguir, conheça 5 passos essenciais para a compra de materiais hospitalares!

1) Tenha um controle de estoque

Antes de pensar em realizar uma compra, é preciso saber quais são os materiais faltantes, a quantidade necessária de cada um deles, e muito mais.

Além de suprir as demandas hospitalares, trabalhar com a quantidade exata de estoque também previne desperdícios. Imagine quantos medicamentos podem ser comprados “a mais” se não houver gestão de materiais, e consequentemente irão passar da validade e serão jogados fora.

Portanto, invista sempre no controle de estoque. Atualmente, existem diversos softwares e ferramentas para auxiliar no processo, e assim, para se evitar gastos desnecessários.

2) Escolha a marca e tipo de produto

O primeiro passo no momento da compra é conhecer todos os produtos e materiais disponíveis no mercado, marcas e modelos (se for o caso). É preciso também ter conhecimento sobre o que vem sendo utilizado na instituição, e colher o feedback dos profissionais que atuam diretamente com os produtos.

Uma das formas de ofertar o que há de melhor no mercado para seus clientes, é buscando na literatura quais são os melhores materiais para cada situação – como implantes e materiais de substituição cirúrgica, equipamentos, medicamentos, e muito mais. Diversos estudos são realizados para avaliar efetividade e eficácia, e poderão auxiliar na compra dos materiais.

Quando a escolha não precisar ser feita dentre marcas, opte pelo que há de melhor (avaliando sempre o custo benefício) ou aquilo que já era utilizado previamente.

3) Contate seus fornecedores

Não há dúvidas que vários fornecedores e vendedores estão o tempo todo em contato com a instituição para tentar vender, não é?

Pensando nisso, saiba negociar no momento da compra de materiais hospitalares. Solicite orçamentos, informe marcas e outros vendedores com ofertas de menor valor, e peça descontos sempre.

Embora esta alternativa custe menos tempo, jamais compre toda a lista de um único fornecedor. Invista nos orçamentos e realize as compras dos produtos com diversos vendedores, sempre buscando a maior qualidade e o menor preço.

5certos

BI

4) Busque programas de fidelidade

Atualmente, diversas lojas e empresas trabalham com programas de fidelidade e cashback, o que é extremamente positivo para a redução de custos.

Busque sempre estes fornecedores, pois como sua demanda é constante, poderá acumular benefícios para as suas próximas compras, e assim, economizará.

5) Confira sempre os materiais após a compra

Ao receber os materiais comprados, é essencial que uma pessoa seja encarregada de conferir o que foi comprado, no sentido de verificar se o que foi pago condiz com o recebido.

Isso minimiza as chances de prejuízo, e também possibilita que se tenha a certeza de que todos os materiais foram entregues, e não irão faltar para o hospital.

Novamente, ressalta-se a importância de possuir uma ferramenta de controle de materiais hospitalares. Com isso, ao receber os novos produtos, estes devem ser lançados no sistema, e cada vez que forem utilizados deve-se dar “baixa”, para manter o sistema atualizado.

Como você realiza seu controle de estoque? Conta pra gente nos comentários.

Deixe uma resposta