2016-01-28

5 fatores que contribuem para perdas de materiais médicos e desperdícios

materiais médicos

Você já parou para pensar quais são os fatores que contribuem para as perdas de materiais médicos e quais são as consequências que podem ocorrer relacionados a este problema? Desde má gestão, passando por desvios, erros humanos, furtos, vencimentos e até desperdícios de materiais são alguns dos pontos que maximizam os riscos de erros. Quando um erro acontece em um ambiente hospitalar, a instituição sofre consideravelmente as consequências, que podem ser tanto sociais, como econômicas ou materiais, podendo chegar até a perda de uma vida.

Mesmo com todo avanço tecnológico, o campo da saúde ainda sofre muito com equívocos neste sentindo e a maioria deles é ocasionada pelo erro humano ou até mesmo a falta da própria tecnologia. Segundo a ANVISA, apenas 10% dos hospitais com mais de 150 leitos possuem equipes implantadas e em funcionamento. A agência ainda afirma que, atualmente, por iniciativa do governo já existem várias instituições de ensino ministrando cursos de especialização em Engenharia Clínica, com o objetivo de recuperar e administrar a vida útil de equipamentos médicos que estão paralisados, que chegam a 40% do total existente, por carência de pessoas especializadas nestas atividades.

A falta de mão de obra especializada é um dos pontos preponderantes para os desperdícios e mau uso dos materiais, no entanto existem outros atributos que colaboram para tornar este cenário negativo. Abaixo nós listamos cinco fatores que contribuem para perdas de materiais médicos.

desperdícios

Material humano: O número de pessoas capacitadas para trabalhar nas áreas médicas ainda está abaixo do desejado e este é um dos principais fatores que contribuem para a perda de materiais médicos.

Má gestão: Como em qualquer atividade, a gestão de processos é fundamental para o bom uso. Checar entrada e saída, controlar fluxos, gestão operacional, utilização adequada dos materiais, prazos e estoque são apenas alguns dos itens que implicam na gestão dos materiais. Se não houver um bom controle de todo o processo os desperdícios serão inevitáveis.

Desvio/Furto: Outro ponto que está diretamente ligado ao desperdício de materiais diz respeito a questão de desvios ou furtos. Com o “sumiço” do material fica impossível a utilização.

Vencimento: A má gestão aliada a falta de material humano pode implicar em vários fatores que contribuem para a perda de materiais e uma das mais recorrentes é o vencimento dos mesmos. Sem controle de gestão muitos dos itens que seriam utilizados acabam perdendo seu prazo de validade.

Falta de tecnologia: Com certeza a presença de pessoas é fundamental para o sucesso do processo, mas muitos dos erros poderiam ser evitados caso a tecnologia fosse mais presente dentro dos ambientes hospitalares, como o exemplo da tecnologia RFID.

Segundo Fernando Monlin, COO da Gtt Healthcare, “hoje sabemos que é possível, através de controle e rastreabilidade, promover uma redução radical na perda de materiais médicos de custos elevados. Com a adoção de tecnologias como Rfid, reduzimos em muitos clientes de diferentes esferas do supply chain uma média de 80% das perdas de materiais médicos, considerando até mesmo um agressivo ROI de 9 meses”.
Em todos os casos avaliados é visível que a tecnologia evitaria a maioria dos problemas que causam os desperdícios. O avanço da medicina está intimamente ligado ao avanço nas tecnologias que permitem essa melhora, no entanto, as questões que envolvem os processos também precisam acompanhar esse crescente.
A boa notícia é que o setor de produtos para a área de saúde tem crescido bem nos últimos dois anos, passando dos 10% em 2013 e 2014, segundo dados divulgados pela ABIMED – Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Equipamentos, Produtos e Suprimentos Médico-Hospitalares. Responsável por 0,6% do PIB nacional, a expectativa é de que estes números sigam em alta para os próximos anos. Tal cenário a uma possível melhora da capacitação profissional são as chaves para que os desperdícios e perdas diminuam.

desperdícios-tecnologiasGestor OPME

Um comentário em “5 fatores que contribuem para perdas de materiais médicos e desperdícios

Deixe uma resposta